imagem

Projeto: AME-SE MAIS!

Projeto: AME-SE MAIS!

Olá, pessoas (: vou inciar o post com uma pergunta: quem nunca disse para si mesmo que começaria algum projeto na segunda-feira? E eu sei que todo mundo, em algum momento da vida, já disse isso para si mesmo. Sim, porque segunda-feira é o dia oficial de começar algum programa. Mesmo que seja algo que já está sendo planejando desde quinta-feira, segunda é o dia de colocar em prática.

Aproveitando este gancho, não resisti e vim aqui pra falar de uma coisa que me incomoda muito: padrões! Não é de hoje que a sociedade sofre influências de modelos padronizados e tidos como exemplo a serem seguidos, seja de comportamento, de moda ou de beleza. Desde os primórdios que a humanidade exalta determinadas características que são tomadas como referenciais pelo restante da população. E os padrões vão se alterando conforme a construção sociocultural que seja correspondente ao tempo e ao local em que são vigorados.

Não acho que seja pecado você querer se cuidar e desejar coisas boas para si. Pelo contrário, sinta o meu apoio daí, do outro lado da tela. Se você está infeliz com a sua realidade, tem mais é que mudar mesmo. Correr atrás, se sentir bem. Não é disso que estou falando. Não necessariamente. Falo dessa busca pela perfeição que nos corrói sempre. Esse desespero que deixa a gente sem fôlego e com o coração apertado por ter gente que é mais rica/magra/bem-sucedida que a gente. AQUI: É TUDO ILUSÃO, VIU?


Evil Queen por Greg Guillemin. Imagem retirada do PINTEREST.

Estou dizendo tudo isso porque, eu quero que este espaço aqui seja uma conversa franca, de amiga para amiga(o). Sim, mesmo que aqui a gente trate de assuntos triviais e divida dicas de beleza e/ou tendências que a moda lança que são legais/bizarras/engraçadas, quero que aqui seja um espaço de gente de verdade. Gente de carne e osso. Sem máscaras, sem facetas. Sou mulher e amo futilidades. Amo pintar os olhos. Amo testar produtos novos. Mas amo estar bem comigo mesma!

E, para você que me lê, eu te digo: não adianta um batom divino da MAC, nem uma estampa linda da FARM, se você não se amar. E não ver que, independente dos padrões que a mídia impõe – e sim, a mídia sabe ser cruel e eu vejo muito disso no meu curso – você é um ser único e não precisa ser refém desses padrões. E isso é fantástico! É uma libertação pensar que, todos estes artifícios podem ser aliados para sua valorização, e não para a sua escravidão. É muito bom a gente se inspirar em uma pessoa que a gente admira, mas melhor ainda é a gente aprender a admirar a gente mesmo. Bora fazer parte deste projeto? AMAR-SE MAIS? hein? hein?

A imagem mais bonita que a gente pode transmitir é aquela que seja capaz de refletir a nossa felicidade.

PS: embora eu tenha colocado a ilustração da Rainha Má como personificação da busca descomedida pela beleza, quero deixar bem claro que é a minha vilã preferida, hehehehehe talvez porque eu me identifique, até porque antes de escrever isso para você, eu também precisei ler.

Todos bonitos sem neuras, amém?
Beijinhos de luz :*

Próxima postagem
Postagem anterior

Comentários

Share

Observações

  1. Leida Maia Diz: julho 27, 2015 at 11:08 pm

    Sim!! É preciso amar-se!! Amar-se mais, muito mais!! O tempo todo!! Só assim encontraremos a verdadeira felicidade!! Porque a condição de sermos felizes não pode estar condicionada ao que os outros são ou ao que os outros têm… A condição de sermos felizes deve depender tão somente de nós mesmos! Isso mesmo, ame-se e seja feliz!! Muito boa sua reflexão, Taís!

    • Siiim, é disso que eu estou falando o/ a gente tem tudo o que precisa para ser feliz dentro de nós, só é preciso encontrar 😀 vamos mesmo, vamos nos amar tanto que iremos irradiar amor <3 Obrigada, minha amorzinha :*

  2. Thais Brandão Diz: julho 27, 2015 at 8:38 pm

    Esse post é tudo o que eu precisava/preciso ler, infelizmente tenho grandes momentos em que penso que não sou boa suficiente, ou que sou magra demais (nem é porque quero), a extrema timidez, a loucura de achar que sempre estão falando e rindo de mim, as criticas que levo mais a sério que os elogios, e daí envolve com aquela esperança do garoto que você gostaria que ele te olhasse ou viesse falar contigo e isso não acontecer destrói todo o resto de autoestima que eu tinha. Mas ultimamente estou ligando a tecla do FODA-SE e não to nem ai, elogios e críticas construtivas sempre levo comigo, mas não deixo que me coloquem mais para baixo.
    P.S.: Eu ficaria digitando mil e umas coisas, mas aqui só é um comentário e depois só queria dizer que não ligo mais para o que me falam e que seu post mais uma vez me ajudou muito e que eu preciso me amar mais ainda. Obrigada <3

    • Precisa mesmooo, miga! Você está certinha! Tem horas que precisamos desapegar desses padrões irreais e bizarros aprender a gostar mais da gente. Foi como eu disse: para escrever, eu precisei ler. Isso é um processo natural de amadurecimento do ser humano e acho que o foda-se é o ápice da evolução. Até porque, dessa experiência louca que é a vida, nós precisamos nos ocupar de recordações e momentos bacanas afinal, de que valeria viver se não fosse pra ser feliz? Ame-se mesmo. Ame-se muito. E quando achar que já deu, ame-se de novo <3 Beijão, linda :*

  3. Nossa vim curiar seu post também rs.
    E concordo com tudo o que disse, sei que todas reclamos várias vezes da nossa condição física, financeira, sentimental etc. Mas não podemos deixar que isso dite nossa felicidade.
    Parabéns pelo texto gostei muito.
    Beijos linda.
    ♥ Te Conto Poesia

    • Não mesmo, Cá! Só nós sabemos as dores e as delícias de sermos quem nós somos e precisamos nos prender a isso e bora agarrar neste projeto que é para a vida!\o/ Obrigada pela visita, miga :*

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>