imagem

Vamos falar de: CINEMA NACIONAL!

Olá, pessoas 😀 bom, como sempre, tudo o que acontece de bacana/estranho/chamativo na minha vida eu corro aqui para deixar registrado para vocês .-. hoje, por exemplo, a minha turma de faculdade protagonizou uma discussão acalorada à respeito do cinema brasileiro. Uns disseram que é o próprio brasileiro que não dá valor à arte, outros alegaram que os filmes produzidos em terras verde-amarelas servem apenas ao entretenimento da grande massa, não dando brecha para reflexões posteriores. Tiveram outros ainda ~ a minoria ~ que argumentaram em defesa dos bons diretores e roteiristas nacionais. Não sou nenhuma expert no assunto, mas vou dizer o que acho!


No meio de tanto blá-blá-blá, eu conseguia apenas lembrar de um longa que me fez discordar de tudo o que tinha ouvido: HOJE EU QUERO VOLTAR SOZINHO! Do diretor e roteirista Daniel Ribeiro, o filme gira em torno de uma temática recorrente e bem conhecida de todos nós, que é a descoberta do primeiro amor. Quem aqui não passou pela dúvida do detesto/apaixonei/será-que-ele-vai-gostar-de-mim que atire a primeira cartinha de amor! Pois bem, em consonância à temática central, é abordada também duas outras características: a homossexualidade e a deficiência física, uma vez que o protagonista, Leonardo (interpretado brilhantemente por Guilherme Lobo), é cego e apaixonado por seu amigo de classe, Daniel (Fábio Audi).

O tema, inclusive, é o mesmo debatido no curta-metragem Eu Não Quero Voltar Sozinho, também de Daniel Ribeiro, no qual os mesmos personagens lidam com o medo do primeiro beijo. O longa-metragem, por sua vez, amplia toda esta questão e trata das perspectivas de independência do adolescente em crise, querendo fugir da superproteção dos pais ~queeeem nunca?~ hihihi, enfim, o filme e a produção são incríveis e apresentam com muito cuidado e delicadeza estes assuntos.

Deixo aqui o trailer para vocês e endosso: vale muito à pena o tempo investido!

Quanto ao debate em sala – que fomentou o surgimento do presente post – eu fico com a minoria. O entretenimento de massa existe? Sim. É o que predomina? Sim. O brasileiro costuma desvalorizar o que é nacional? Sim. Mas nada disso implica na ausência de bons filmes, diretores ou roteiristas! 😀

Ainda assim, quero saber a sua opinião: o cinema brasileiro é bom ou é ruim? Deixem aqui para mim (:

Beijinhos de luz :*

Próxima postagem
Postagem anterior

Comentários

Share

Observações

  1. Acho que o cinema brasileiro tem sim filmes muito bons, mas as vezes ele também pisa na jaca em questão de qualidade de conteúdo para filmes.

  2. “E se eu fosse você?”, adoro!! dou boas risadas!! “Meu pé de laranja lima” me emociona… Como já disseram, há filmes e filmes!! Esse que você deixou o trailer eu não assisti ainda, mas me interessei muito! Vou conferir! Beijos, minha linda!!

  3. Thais Brandão Diz: outubro 7, 2015 at 8:13 pm

    Acho que não existe nenhum lugar no mundo em que o cinema seja 100% bom, a questão envolve e muito, divulgação, alienação e principalmente a desvalorização do próprio brasileiro. Assisti a uns 5/6 filmes nacionais e juro que gostei muito, – Ó paí Ó, Muita calma nessa hora, Era uma vez – do qual choro litros até hoje-, A procura da felicidade, Em busca da felicidade, Os homens são de Marte e é pra lá que eu vou,aqueles filmes da Xuxa, Abracadabra e tals, e os que Luciano Hulk e Angélica protagonizaram assisto até hoje se passar,e o Homem do futuro, eu acho – é uma pena que não lembre de todos, mas enfim recomendo todos esses citados. O melhor seria se as pessoas procurassem antes de falar, muitas pessoas que conheço, criticam o cinema Nacional, e ai você pergunta quais filmes eles assistiram – Bruna Surfistinha, De pernas pro ar, a praia do futuro – dá para aceitar o que eles falam?! Não né… Em relação à esses filmes, só assisti os dois últimos, não gostei do DPA e odiei a Praia do futuro, se bem que só assisti uns 20min, não conhecia a história e a sinopse dizia outra coisa.. Enfim, essa é a minha opinião.

    • Já comecei concordando com a primeira frase 😀 hehehehe e acho o seguinte: tem filmes e filmes. É ruim filme de massa? Claro que não, desses mesmo que você citou, tem alguns que eu adoro! Porque realmente, tem momentos em que buscamos diversão e entretenimento mesmo, ainda que seja Bruna Surfistinha ~que eu também assisti, by the way ~. Enfim, só acho injusto, como você mesma disse, as pessoas não procurarem saber antes de falar, sabe, e sair criticando e generalizando tudo, como se o cinema nacional fosse péssimo e se resumisse a filmes destinados à massa (humpf!) Amiga, tô gostando de te ver por aqui de novo, SOME NÃO, HEIN?! Beijinhos :*

Os comentários estão fechados.